Indonésia

Indonésia

Você sabia que a Indonésia é formada por 17.000 ilhas!? Bali é a mais famosa delas, mas o país oferece ainda lugares incríveis como Sumatra, Lombok e as belíssimas ilhas Raja Ampat e Java, onde fica a capital Jakarta. Imaginem o que um conjunto tão gigantesco e magnífico de ilhas plantadas em meio ao Oceano Índico pode apresentar em termos de belezas cênicas, com suas paisagens na superfície e também debaixo d’água, já que é na Indonésia que está a mais rica biodiversidade submarina dentre todos os mares!



Melhor época - Março a Maio e Setembro a Novembro

Sugestão Venturas - Ao programar sua viagem para Indonésia, não deixe de incluir uma esticada até sua parte mais oriental e remota, onde estão localizadas as Ilhas Raja Ampat. Rico em biodiversidade e belezas naturais singulares que lhe valem o título de “ O último paraíso da terra”!


Bali

A ilha de Bali pode parecer apenas um outro destino turístico popular, mas pelo contrário, é impossível não ser tocado por uma certa magia da "Ilha dos Deuses". Possui aproximadamente 5.620Km² e é uma ilha predominantemente hindu. Bali é uma das 17.000 ilhas da Indonésia, integrante das Pequenas Ilhas de Sonda e encontra-se entre as ilhas de Java, a oeste, e Lombok, a leste. A capital provincial é Denpasar, região onde está localizado o aeroporto internacional de Bali, o qual leva o mesmo nome da capital. Bali foi povoada antes da Idade do Bronze, por volta de 300 a.C.. Marco Polo, um italiano, foi o primeiro europeu a chegar em Bali em 1292. Após alguns anos, os portugueses chegaram à ilha e depois os holandeses. Em 1597, ocorreu a primeira expedição holandesa que foi comandada por Cornelius Houtman, onde grande parte da tripulação recusou-se a voltar para a Holanda e passou a viver em Bali. No início do século XIII, Bali já era colônia holandesa, e substituíra os portugueses no comércio. Esta colonização ocidental não foi pacífica e houve ao longo dos anos massacres e atentados, inclusive em 2005. Isso resume a grande influência europeia em Bali.



Terraço de Arroz

O arroz em Bali é muito mais do que um simples alimento. Faz parte da cultura balinesa e há todo um ritual para o seu plantio e colheita. A plantação é feita em forma de terraço (rice terrace), para que a água flua naturalmente do topo da colina até a área inferior. O resultado é quase uma obra de arte. Jatiluwih, é a região onde se localiza alguns dos arrozais mais famosos de Bali. Aproveite para conversar com os produtores e entender os detalhes do plantio do arroz, além de caminhar pelo arrozal para explorar de perto sua arquitetura diferenciada.



Templo Ulun Danu Bratan

Localizado junto à margem ocidental do lago a 1.239m, é um dos mais pitorescos e bonitos templos em Bali. O templo é dedicado a Dewi Danu, a deusa do lago e os peregrinos vêm prestar homenagem, para garantir colheitas abundantes.



Templo Pura Tanah Lot

Outro templo importante de Bali, que erige numa enorme rocha cercada pelo mar. Conta-se localmente que a obra foi feita pelo padre Nirartha no século XV, durante as suas viagens ao longo da costa sul de Bali. Chegando a região, o padre que viu o belo cenário da ilha e resolveu descansar na mesma, mais tarde em conversa com os pecadores locais disse-lhes para construírem um santuário pois sentia que aquele era um lugar santo. O templo é um dos sete templos de mar da costa de Bali e acredita-se que cobras marítimas venenosas protegem o templo de espíritos malignos e intrusos. Obs: Apenas os adoradores da religião hindu são autorizados a entrar no templo.



Ilha de Flores

é uma ilha que faz parte das Pequenas Ilhas de Sonda, um arco insular com uma área estimada de 14.300Km² estendendo-se para leste da Ilha Java. Flores está também localizada à leste da famosa Ilha de Komodo, que habita os dragões de Komodo.



Vila Wolotopo

aldeia grande e construída em uma encosta íngreme. Habitada pela tribo Lio, que mantém fortemente a cultura da sua tribo nas construções de suas casas. Estas casas não são apenas uma relíquia da história dessa tribo, mas são também ainda habitada por várias famílias da tribo Lio. Passeando ao redor da aldeia, é possível ter uma ideia das atividades diárias locais - sobretudo tecelagem, que é praticada a base econômica de todos os lares.



Moni

é um pequeno vilarejo rural da Ilha de Flores, cercado de plantações de arroz. É a partir desse vilarejo que saem as expedições para escalar o vulcão Kelimutu e de onde se tem uma vista espetacular dos três lagos que ficam no interior das crateras.



Vulcão Kelimutu

o vulcão fica dentro de um parque nacional e tem 1.690 metros de altura, próximo do vilarejo de Moni.



Lagos Kelimutu

são três lagos situados no topo do mesmo vulcão, um ao lado do outro, chamam a atenção por terem cores diferentes, e que mudam de tempos em tempo. Eles ficam no Vulcão Kelimutu, situado na ilha de Flores. Ganharam fama internacional depois que um alemão descobriu o lugar em 1915 e escreveu sobre o estranho fenômeno. A mudança de cores é imprevisível. Azul, verde e preto são comuns, mas há épocas em que eles adquirem os tons vermelho ou branco. Os lagos recebem o mesmo nome do vulcão -- Kelimutu, que significa "o lago fervente". Mas cada um foi batizado com um nome pela população local, que acredita que eles abrigam espíritos de mortos. O lago mais ocidental se chama Tiwu Ata Mbupu, que significa "o lago das pessoas velhas". O do meio se chama Tiwu Nuwa Muri Koo Fai, ou "o lago para os jovens". E o mais a leste se chama Tiwu Ata Polo, ou "o lago para os espíritos ruins".



Mercado Nduaria

mercado local, onde é possível provar algumas frutas típicas da Ilha de Flores.



Praia Penggajawa

localizada na costa sul da Ilha de Flores, no vasto arquipélago da Indonésia. A praia é de areia preta vulcânica coberta de pedras azuis e pretas.



Águas termais de Mangeruda

Mangeruda são nascentes de água quente, onde é possível tomar banho e desfrutar da água quente que flui de um rio sob a sombra de coqueiros. Acredita-se que essas águas tem efeito curativo para aqueles que sofrem de doenças da pele.



Bajawa

é uma área remota, com excelentes vistas do Monte Inarie.



Vila Bena

comunidade que está situada a cerca de 16Km a partir de Bajawa no sopé do Monte Inerie, é a vila mais famosa e também a mais visitada no distrito Ngada. Com suas impressionantes formações de pedra e santuários ancestrais, bem como casas tradicionais.



Lago Ranamese

localizado a 25Km de Ruteng. Anteriormente, este lago era uma cratera que eventualmente se transformou em um lago. É muito visitado por moradores locais para piqueniques e pesca. É também um bom local para a observação de aves.



Liang Bua "The Hobbit"

sítio arqueológico localizado a cerca de 10Km ao norte de Ruteng. Um dos locais de escavação arqueológica, conhecido como "A casa do Homo Floresiensis". Os moradores da Ilha de Flores acreditam que essa foi primeira comunidade de Flores, pessoas de estatura muito baixa, que viviam em cavernas.



Ruteng

é uma pequena cidade em direção ao extremo oeste da Ilha das Flores. É a capital de Manggarai, servida pelo Aeroporto Ruteng. A população é predominantemente católica romana, mas ainda preserva o antigo costume de Manggarai CACI (luta chicote), que é normalmente praticado em casamentos, e serve como uma atração turística.



Vila Pu´u

um dos lugares mais populares para ver o tradicional "compang" (centro de cerimônias e rituais tradicionais).



Vila Cara

vilarejo de onde é possível se ter uma espetacular vista dos campo de arroz. Situado em uma pequena colina, localizado a 17Km a oeste de Ruteng. A população local chama os campos de arroz de "lingko".



Caverna Batu Cermin

estão localizadas em um ambiente natural fantástico com uma excelente vista panorâmica das ilhas próximas de Flores. Dependendo da época do ano o sol brilha através de um buraco na caverna e, em seguida, salta sobre as paredes de pedra que novamente refletem pequenas luzes para outras áreas dentro da caverna como um espelho.



Labuan Bajo

é uma vila de pescadores localizada no extremo oeste de Flores. Hoje é um movimentado centro turismo. É o ponto de partida para viagens à ilha de Komodo e Rinca, o lar dos famosos dragões de Komodo.



Dragões de Komodo

o maior lagarto do mundo, com aproximadamente 3 metros de comprimento e 65Kg. Estima-se que existam cerca de 2.000 Dragões de Komodo na ilha, assim como outros animais selvagens, como o Javali, Veado e Búfalos. A ilha também é excelente para observar pássaros, Cacatuas e o pássaro Canoros, entre muitos outros animais.



Praia Rosa

chamada assim devido ao coral vermelho no fundo do mar que se rompe com as mudanças da maré e se mistura com a areia, transformando-a em uma areia cor de rosa.



Seminyak

Região localizada a 10.5Km do aeroporto internacional, na costa oeste de Bali, a norte de Kuta e Legian. É uma área que tem nas suas ruas um mix de turistas e população local, hotéis e residências, motos, carros e pessoas passeando a pé, spas luxuosos, bares, lojas e restaurantes. Podendo ser considerada a Ipanema de Bali.



Praias do Sul

As praias de Uluwatu, Padang Pagang, Blue Point e Green Ball são as mais belas praias de Bali (além de algumas outras também localizadas ao sul da ilha). Estão todas na Península de Bukit, no Sul de Bali, uma ao lado da outra, pedacinhos de areia incrustadas nos pés dos penhascos, com um visual incrível do mar e dos surfistas domando as ondas. Os acessos são sempre por escadarias, umas mais longas e outras menos. Assistir os surfistas é um show à parte e a melhor época para o surf é de Abril a Setembro, época de seca e que tem as maiores ondas. Em todas elas as barreiras de corais, onde quebram as ondas são distantes da praia, e assim se divide o mar: ao fundo o show dos surfistas e pertinho da praia, deliciosas piscinas naturais.



Templo Pura Luhur Uluwatu

Um dos templos mais antigos, com origem que data do século X, e em meio a um cenário espetacular, o Templo de Uluwatu está localizado no alto de uma falésia na borda de um platô de 250 pés (aproximadamente 76m de altura), acima das ondas do Oceano Índico. Esculpido em pedra de coral negro o templo de Uluwatu tem uma das mais belas vistas para o Mar de Java. Dedicado aos espíritos do mar, o famoso Templo Pura Uluwatu Luhur é uma maravilha arquitetônica, e é um local popular para ver o por do sol. O local é também um dos kayangan jagat (ou ""templos direcionais"") da região. De acordo com o hinduísmo, esses templos têm a função de proteger Bali contra os maus espíritos. Obs: Os macacos que ficam soltos no templo são agressivos. É sempre bom evitar o contato, e tomar cuidado com óculos, câmera, bolsas, etc. Os bichos ficam todos soltos e são muitos.



Jimbaran

É nessa praia que é servido o famoso churrasco de frutos do mar. O cenário é inesquecível: uma praia de areia branca e quase deserta, mesas à beira mar com toalhas esvoaçantes e peixes frescos com lagostas e camarões servidos em folha de bananeira.



Ubud

Cidade que fica localizada no meio da Ilha de Bali. Região onde se tem muitos terraços de arroz, Ubud não é encantadora por causa de suas praias ou vida noturna, mas sim pelas artes, música, arquitetura e dança. Devido a isso, Ubud é conhecida como o centro das artes e vem atraindo e cultivando o talento artístico desde quando a família aristocrática no final do século XIX fez de Ubud sua sede. Diversos intelectuais e artistas ocidentais visitam a região desde 1930, o que acabou fornecendo um estímulo para a arte local, introduzindo novas técnicas, ideias e influências. Foi dessa forma que a cultura balinesa começou a ser promovida em todo o mundo. E mesmo a cidade tendo passado por enorme desenvolvimento, ainda é bonita e descontraída. Hoje, com cerca de 30.000 pessoas, sua população se divide no centro e nos vilarejos que cercam a cidade.



Templo Pura Besakhi

Conhecido também como Templo Mãe, o templo fica localizado nas encostas da montanha vulcânica ""Monte Agung"", principal vulcão de Bali a leste da cidade com cerca de 1.000m. O Templo Pura Besakhi também é considerado o maior e mais sagrado templo de Bali, já que é um complexo composto de vinte e dois templos que se sentam em sulcos paralelos, templos esses dedicados às castas e à trindade hindu. Tem uma série de terraços e lances de escadarias que levam até pátios e passagens até chegar a torre principal da estrutura, ou centro simbólico que se chama Pura Penataran Agung. Todo o complexo está alinhado ao longo de um eixo único, construído para conduzir o espiritual para cima e para mais perto do topo da montanha que é considerada sagrada. Obs: Não é possível entrar na maioria dos templos do complexo (exceto quando acontece um ritual, paramentado segundo a tradição).



Templo Puri Sharon

Templo construído com suas formas no estilo tradicional de Bali, onde se é realizado apresentações de danças típicas como o Barong e Legong. Obs: As apresentações ocorrem diariamente (à exceção de sexta-feira, quando não há espetáculo), às 18h00 e têm duração de 45 minutos. É importante chegar cedo para sentar nos melhores lugares e dê preferência para assistir ao espetáculo e depois jantar, pois as mesas do restaurante não ficam muito próximas do palco.



Barong e Legong

São as danças típicas balinesas. Movimentos suaves, olhares marcantes e coreografias cheias de detalhes tornam as danças bem especiais.



Floresta dos Macacos

A Floresta dos Macacos de Ubud é uma área destinada ao culto hindu balinês e todos os aspectos do local possuem um significado sagrado, como as árvores, os templos e até mesmo os macacos. O local é também um centro de pesquisas onde os visitantes podem aprender um pouco mais sobre os macacos e algumas das 115 espécies de árvores. Propriedade da aldeia de Padangtegal, uma das comunidades de Ubud, a área também é conhecida como Floresta dos Macacos de Padangtegal. A Floresta dos Macacos, é bem agradável de se passear e se aventurar para ver a macacada dentro da floresta densa, cheia de riacho, figueiras de bengala, antigas termas e templos hindus. Obs: Estes macacos não são agressivos (no templo de Uluwatu, sim!). Mas sempre é bom tomar cuidado com óculos, câmera, bolsas, etc. Os bichos ficam todos soltos e são muitos, é bem comum vê-los também por vários locais da cidade.



Monte Batur

Também conhecido localmente como Gunung Batu, o vulcão está ativo até hoje e fica localizado ao lado do Lago Batur. Devido isso, é possível se ver a fumaça saindo do meio das pedras. E para quem faz o trekking ao topo do vulcão, a adrenalina aumenta ao chegar próximo da cratera.



Lombok

É um dos destinos turísticos mais icônicos da Indonésia, com suas inúmeras atividades turísticas. Muitas vezes chamada de "Futura Bali", Lombok oferece sua própria versão cultural da Indonésia.



Sengging

É o principal centro turístico de Lombok e também a aérea mais desenvolvida. Fica localizada a 20 minutos de carro do aeroporto internacional de Lombok e, é uma excelente base para os visitantes que querem desfrutar e conhecer todo o restante da Ilha de Lombok.



Sendang Gile

Cachoeira localizada a 600 metros do nível do mar, no pé da montanha de Rinjani.



Sasak Houses

Casas construídas tradicionalmente com esterco e lama no estilo arquitetônico próprio da etnia indígena da Ilha de Lombok.



Tiu Kelep

Cachoeira com a maior queda d´água de Lombok, com 300 metros de altura. Possui um poço de água cristalina, onde reza a lenda local que, "quem nadar nas suas águas ficará um ano mais novo"!



Café Luwak

Famoso café balinês Kopi Luwak, considerado o café mais caro do mundo, a produção do Kopi Luwak é bastante peculiar. Os grãos do café são recolhidos das fezes do Luwak, um animal que vive na Indonésia. Só então é cuidadosamente lavado, secado e torrado. Dizem que as enzimas do aparelho digestivo desse animal provocam uma transformação do grão, deixando o café com um gosto especial e diferenciado. Quem quiser experimentar, há degustação no local (a partir da segunda degustação, será cobrado localmente o valor do café).



Ilhas Gili

São 3 ilhotas paradisíacas: Gili Trawangan, Gili Meno e Gili Air. Localizam-se na costa noroeste da Ilha de Lombok e, são verdadeiramente um destino ideal para quem está em busca de uma fuga em região tropical.



Ilha de Gili Trawangan

Mais conhecida por Gili T, é a mais agitada das 3 ilhas e também a maior. Toda a volta na Ilha dá menos de 10 km. Sem veículos motorizados (só bike e charretes), a Ilha de Gili Trawangan é dona de um mar azul, cheia de pontos de mergulho, comida boa e festa todos os dias



Gili Air

É a mais próxima do continente e é a mais povoada das 3 ilhas.



Gili Meno

É a menor ilha e, com apenas alguns moradores, ela tem a sensação de ser uma ilha bem mais remota do que já é.



Envie uma Mensagem


Venturas Viagens

Venturas Viagens e Turismo

Rua Minerva, 268 - Perdizes
São Paulo - SP - CEP 05007-031
Fone: 11 3879-9494
E-mail: atendimento@venturas.com.br

Mídias Sociais

Nossos Parceiros