Austrália

Austrália

A Austrália é um país jovem que atrai os jovens de espírito. Com uma natureza deslumbrante e ainda pouco explorada, o País é a meca do surfistas, mergulhadores e exploradores que querem continuar sua aventura depois que o sol se põe. O país tem uma vida cultural agitada, com bares, boates e restaurantes. Descoberto somente em 1770 pelos ingleses, em pouco mais de dois séculos o País deixou de ser reconhecido apenas pelos cangurus e coalas que lá habitam para se tornar referência por seu alto índice de desenvolvimento humano. Com dimensões continentais, 7.713.364 quilômetros quadrados, o clima e o relevo variam muito, chegando até a abrigar geleiras, as "Snowy Mountains", que ficam a pouco mais de uma hora de Camberra, capital do país. Cada uma das mais conhecidas cidades da Austrália têm seu charme e vira ponto de partida para as belezas naturais. Da cidade de Cairns, no estado de Queensland, parte a grande maioria de barcos em direção a Grande Barreira de Corais, que atrai mergulhadores de todo o mundo. Para conhecer um pouco da história da colonização, a cidade de Adelaide é parada obrigatória, com sua elegância e renomadas vinículas. Melbourne oferece uma vida cultural agitada e é ponto de partida para a “Great Ocean Road”, estrada a beira mar de onde se avista enormes pedras que saem do mar, batizadas de 12 apóstolos, e também para a Tasmânia, a bela região mais ao sul da Austrália que abriga 17 parques nacionais e o animal que leva o seu habitat natural até no nome: o diabo-da-tasmânia Sidney atrai por suas boas ondas para o surf e sua agitação noturna. Também ficam em Sidney alguns dos mais famosos cartões postais do país como a Opera House e a Sydney Harbour Bridge. De todas elas é possível chegar ao Outback, o deserto que se estende por toda a região central da Austrália. Entre os vários Parques Nacionais que abriga está o Kata Tjuta National Park. Patrimônio Mundial da Unesco, fica no coração da Austrália. É em seu interior que fica o Uluru, (Ayers Rock, em inglês). Maior monólito de pedra do mundo, é considerado sagrado pela população nativa, os aborígenes.



Melhor época - Ano Inteiro

Sugestão Venturas - Na Austrália esta localizado um atrativo natural sem igual no planeta. A Grande Barreira de corais é visita obrigatória para todos, mas quem tem credencial de mergulho autônomo poderá desfrutar melhor desta maravilha. Se puder, faça um curso antes de sair do Brasil e se não puder, informe-se sobre o batismo de mergulho guiado que é oferecido localmente.


80 Mile Beach

Está entre Broome e Port Hedland e tem 220km de extensão, formando a costa onde o Grande Deserto de Areia da Austrália se aproxima ao Oceano Índico. É um dos locais mais importantes para aves migratórias da Austrália e é reconhecida como zona úmida de importância internacional pela Convenção de Ramsar sobre Zonas Úmidas.



Adelaide

é a capital da Austrália do Sul e a quinta maior cidade da Austrália. Seu nome foi homenagem à Adelaide de Saxe-Meiningen, rainha consorte do Rei William IV. A cidade foi fundada em 1836 para ser a capital planejada da província de assentamento britânico na Austrália. Hoje, esta elegante cidade é conhecida pela sua arquitetura de pedras coloniais, parques vastos, festivais animados e incrível sensação de espaço. Explore os museus e bibliotecas do North Terrace, jante nas "ruas de restaurantes" ou nos jardins para piquenique que se espalham por praticamente metade da cidade. Passeie de bicicleta pelo jardim botânico ou reme pelos jardins de rosas do parque Rymill. Nade com os golfinhos ou aprenda a navegar em Glenelg ou pescar do píer em Henlye. Logo depois do centro da cidade, você encontrará as pitorescas montanhas de Adelaide Hills e as vinícolas internacionais de Barossa Valley.



Alice Springs

é a terceira maior cidade do Território Norte da Austrália. Popularmente chamada de "The Alice" ou simplesmente "Alice", Alice Springs está situada no centro geográfico da Austrália, próxima à fronteira sul do Território Norte. O local é conhecido como Mparntwe para seus habitantes originais, os Arrernte, que viveram no deserto central da Austrália o que é hoje Alice Springs, por centenas de anos. "Alice", na língua inglesa foi nomeada pelo pesquisador W. W. Mills em homenagem a Lady Alice Todd, esposa do Sir Charles Todd.



Arrowtown

É uma cidade de mineração histórica. Durante o auge do ouro, a população de Arrowtown chegou a mais de 7000 pessoas e tornou-se o centro de uma grande municipalidade que englobava Macetown, Skippers e Bullendale (hoje cidades-fantasma). Arrowtown foi constituída vila em 1867 e passou a fazer parte do Distrito de Lagos de Queenstown na reorganização governamental em 1989. Apesar de ter crescido e se modernizado, ainda há prédios bem preservados usados por imigrantes europeus e chineses da época da mineração.



Bay of Fires

É uma região de praias com areia branca, águas azuis e pedras de granito. A baía foi nomeada pelo Capitão Tobias Furneaux, em 1773, em resposta às várias fogueiras aborígenes que ele viu acesas nas suas margens. As pessoas que visitam a área hoje geralmente concluem que o nome se refere ao jogo de luzes na água. Atividades na praia e observação de pássaros são populares nesta linda reserva. A região inclui cerca de 30 quilômetros de faixa litorânea, com as mais extraordinárias praias de areia branca.



Bicheno Blowhole

É um buraco em uma rocha que concentra mesmo pequenas ondas em poderosos jatos d´água.



Bob´s Peak

O teleférico que leva ao topo do Bob´s Peak é o mais inclinado do hemisfério sul, levando a 450m acima de Queenstown e do Lake Wakatipu. De cima é possível ver Coronet Peak ao norte e a cadeia de montanhas Remarkables a leste. Além das águas azuis do Lake Wakatipu, é possível ver os picos Cecil e Walter ao sudoeste.



Bondi

popular entre os mochileiros, bilionários, surfistas e "sarados", Bondi é uma das praias mais belas de Sydney. Um passeio pela esplanada à frente da praia faz com que você sinta o estilo de vida despreocupado e ensolarado. A praia de Bondi está a 30 minutos de transporte público do centro da cidade. A avenida principal, Campbell Parade, é movimentada e cheia de lojas de surf, souvenires, cafés, bares e pequenas casa de fish n´ chips (peixe com batatas fritas, comida tradicional). A Rua Hall tem várias marcas descoladas de moda e de designers, enquanto que a Rua Curlewis tem diversas galerias de arte. É possível, ainda, fazer trilhas para outras praias próximas.



Broome

Cidade costeira baseada na pesca de pérola e no turismo. Uma combinação de tranquilidade, história intrigante e uma vívida cultura indígena, Broome também tem muita beleza natural intocada, desde águas com um impressionante tom turquesa até longas praias de areias brancas e a espetacular região de Kimberley. É possível ainda andar de camelo na Cable Beach ao por do sol.



Bungy Bridge

Acredita-se que o esporte foi originado em Vanuatu quando grupos de indivíduos jogavam-se de altas torres com apenas videiras amarradas aos seus pés. O esporte foi levado à Nova Zelândia e, com a construção da Ponte Kawarau de onde são realizados os saltos, nasceu o turismo de aventura na Nova Zelândia. A ponte está a 43m de altura do Rio Kawarau.



Cachoeira Josephine

Uma queda d´água localizada aos pés da maior montanha de Queensland - Mt Barthe Frere (1622m). Uma série de quedas termina em um poço rodeado de pedras e árvores, mantendo a temperatura fresca e agradável.



Cairns

é um popular destino turístico pela sua proximidade a diversas atrações, principalmente a Grande Barreira de Corais. Possui clima tropical com chuvas escassas no inverno e verões chuvosos. A cidade deve o seu nome a William Wellington Cairns (antigo Governador de Queensland). Foi formada para servir os mineiros que iam em direção à mina de ouro do rio Hodgkinson. Depois, foi um importante porto para exportação de cana-de-açúcar, ouro, metais, minerais e produtos agrícolas da região.



Canterbury Plains

A planície de Canterbury cobre uma área de 240km por 70km, margeando o oceano Pacífico.



Casa do Capitão Cook

localizada no Parque Fitzroy Gardens, foi construída em 1755 e é a construção mais antiga da Austrália. Originalmente localizada em Yorkshire, na Inglaterra, e construída pelos pais do Capitão James Cook, a casa foi levada à Melbourne por Sir Russell Grimwade em 1934. Surpreendentemente, cada tijolo foi numerado individualmente, colocados em barris e enviados de navio à Austrália. Combinando interpretações modernas das aventuras de Cook, antiguidades de séculos passados, um encantador jardim de chalé inglês e voluntários vestidos com roupas do século 18, a Casa do Capitão Cook é uma fascinante viagem no tempo.



Cataract Gorge

É um cânion com rio em Launceston e uma das maiores atrações turísticas da região. O primeiro europeu conhecido a visitar o local foi William Collins, que descobriu a entrada em 1804.



Catedral de São Patrício

construída em arenito e basalto, a catedral é um exemplo clássico de arquitetura renascentista gótica, construída em estágios entre 1858 e 1940. É a maior e mais alta igreja da Austrália.



Catedral de São Paulo

oposta à Federation Square, na interseção mais agitada de Melbourne, a neo-gótica Catedral de São Paulo é um símbolo de Melbourne, construída entre 1880 e 1931. Construída em arenito, o prédio atual substituiu uma antiga igreja de basalto, levantada no local onde os primeiros serviços cristãos públicos de Melbourne foram liderados por Dr Alexander Thomson em 1836. Projetada por William Butterfield, a arquitetura da catedral é descrita como Gótica transicional, combinando estilos primitivos ingleses e decorativos góticos.



Coles Bay

Está na costa leste, a 192km de Hobart e 209km de Launceston, sendo o principal ponto de entrada para o Parque Nacional de Freycinet. A cidade está ao norte da Great Oyster Bay com vistas fabulosas dos picos de grantio vermelhos e rosas conhecidos como The Hazards, na Península Freycinet. Toda Páscoa a cidade é um dos 3 locais onde acontece a Corrida Australiana dos Três Picos, um evento contínuo de velas e corrida que se inicia em Beauty Point, ao norte de Launceston, e termina em Hobart com corredores escalando 3 montanhas, incluindo o Mt Freycinet (33km corrida, 620m de ascensão). A cidade também é conhecida por ser uma das primeiras no mundo a banir as sacolas plásticas dos supermercados em Abril de 2003.



Comarca de Hobbiton

Set de filmagem da trilogia "O Senhor dos Anéis" e "O Hobbit". O set foi completamente reconstruído para O Hobbit e permanece como o visto em O Senhor dos Anéis.



Conservatório das Flores

construído em um estilo de Missão hispânica clássico, com palheta de cor adobe, o adorável Conservatório do Fitzroy Garden foi aberto em março de 1930. O conservatório exibe 5 displays florais todo ano. Hortênsias e fúcsias florescem de Novembro a Fevereiro, begônias e gloxínias de Fevereiro a Abril, plantas tropicais e poinsétias de Abril a Julho, cinerárias e ciclamens de Julho a Setembro, e schizanthus e calceolaria de Setembro a Novembro.



Coral Bay

Pequena cidade localizada a, aproximadamente, 1200km ao norte de Perth. As principais atividades são turismo e pesca. A barreira de corais de Ningaloo é um destino popular para snorkel e mergulho e também onde podem ser avistados tubarões baleias e arraias. A migração de baleias-jubarte também pode ser observada de Junho a Outubro.



Estação de Flinders

é a estação de trem mais antiga da Austrália e com sua distinta fachada amarela e cúpula de cobre verde é um ícone da cidade. Antes da Federation Square, esse era o ponto de encontro preferido das pessoas, que levou à famosa frase "meet me under the clocks", ou "encontre-me debaixo dos relógios".



Exmouth

É uma cidade bem na ponta do North West Cape (Cabo Noroeste). O local foi inicialmente usado como base militar na 2ª Guerra Mundial. Hoje, a cidade é dependente basicamente do turismo.



Federation Square

É o local de encontro de Melbourne. É uma área cultura única que reúne um mix criativo de atrações, museus e galerias, junto com muitos restaurantes, cafés e bares.



Flagstaff Gardens

os jardins são considerados uma área de parque desde 1862 e hoje, o extenso gramado é o lugar preferido para almoço das pessoas que trabalham no entorno. O nome foi dado ao parque após um mastro ser erguido nessa região elevada em 1840, como parte de um sistema de sinalização entre a cidade próspera de Melbourne e os barcos que navegavam para o porto.



Forte Denison

No passado era um local de punição e confinamento da população condenada. Durante meados do século 19, um forte foi construído na ilha para proteger a baía de Sydney. Hoje é uma atração turística e está aberto 7 dias por semana para almoço no café, para picnics e para caminhada ao redor da ilha.



Franz Josef

O Glaciar foi inicialmente explorado em 1865 pelo geólogo Julius von Haast, que o nomeou em homenagem ao imperador Austríaco. O glaciar está a 5km da cidade de mesmo nome (com 330 habitantes) e uma caminhada de 20 minutos leva até sua face terminal. Há várias opções de caminhadas a partir do estacionamento. Se quiser ter mais contato com o glaciar, é possível contratar uma caminhada guiada sobre o gelo ou o heli-hike (helicóptero e caminhada). Sobrevoo cênico é outra opção.



Glaciar Fox

Nomeado em homenagem a Sir William Fox, Primeiro Ministro da Nova Zelândia de 1869 a 1872, o Glaciar Fox descreve tanto o glaciar como a vila próxima. Assim como seu gêmeo, o Franz Josef, o glaciar descende dos Alpes do Sul (Southern Alps) até a uma floresta temperada a apenas 300m acima do nível do mar. É possível fazer caminhadas no gelo, sobrevoos cênicos, visitar cavernas repletas de "glowworms" e aproveitar os cafés e restaurantes da cidade. Próximo do glaciar Fox está o Lago Matheson, um dos lagos mais fotografado na Nova Zelândia. Em um dia claro o lago reflete o Mt Cook.



Grande Barreira de Corais

é uma imensa faixa de corais composta por cerca de 2900 recifes, 600 ilhas continentais e 300 atóis de coral, situada entre as praias do nordeste da Austrália e Papua-Nova Guiné, e possui 2.300 quilômetros de comprimento, com largura variando de 20 km a 240 km. É a maior estrutura do mundo feita unicamente por organismos vivos e foi eleita Patrimônio Mundial da Humanidade em 1981.



Greymouth

É a maior cidade na costa oeste da Ilha Sul da Nova Zelândia e está na foz do rio. A área tem uma história de mineração de ouro, que é retratada no museu local. A cervejaria local é uma fábula para a Nova Zelândia, recebe tours e tem sessões de degustação. Pela cidade encontra-se galerias especializadas em pounamu (jade neozelandesa).



Hamilton Island

perfeitamente situada à beira da Grande Barreira de Corais, entre as 74 ilhas de Whitsundays, Hamilton oferece experiências como: ótimas condições climáticas, águas azuis, praias brilhantes, corais inspiradores, fauna e fora fascinantes, vinhos e gastronomia refinados e inúmeras atividades. A ilha é a única ilha da Grande Barreira de Corais com seu próprio aeroporto. Todos os anos, a Ilha Hamilton ganha vida com os iates de milhões de dólares que chegam para participar da Hamilton Island Race Week.



Hanmer Springs

Muito conhecida por suas piscinas termais naturais e belas paisagens, é uma pitoresca vila alpina a 90 minutos de carro de Christchurch. Hanmar Springs é atrativa o ano todo para prática de atividades de aventura ou para relaxar.



Harbour Bridge

a Ponte da Baía de Sydney, sobre a Baía de Sydney, liga o centro financeiro de Sydney (Central Business District) com a costa norte, residencial e comercial. Concluída em 1932, demorou 8 anos a ser construída. O comprimento total do tabuleiro principal é de 1149m. O arco que suporta o tabuleiro tem um comprimento de 503m e um peso de 39000 toneladas. O ponto mais alto do arco está 134m acima do nível do mar.



Hokitika

Foi inicialmente estabelecida em 1860, após o descobrimento do ouro na costa oeste. Era um importante porto fluvial, mas muitos navios se chocavam com o notório banco de areia Hokitika, que muda a cada maré. Há vários prédios históricos na cidade, galerias especializadas em jade, ouro, madeira e cerâmica proporcionando ótimas opções de souvenires.



Jardim Botânico

estabelecido em 1846, os jardins ultrapassam os 36 hectares e exibem uma incrível coleção de mais de 500.000 plantas do mundo inteiro, incluindo espécies raras e em extinção. Considerado um dos melhores exemplos de paisagismo da era Vitoriana do mundo, o Jardim Botânico Real recebe eventos o ano todo, piqueniques, casamentos e tours. É um dos atrativos mais populares de Melbourne com mais de 1,5 milhões de visitantes no ano. Os serviços e estrutura para visitantes incluem um centro de visitantes, trilhas guiadas, placas interpretativas, duas lanchonetes e uma loja.



Kaikoura

É uma base para experiências com vida selvagem de todos os tipos - é também um ótimo local para comer lagosta (na língua Maori "kai" significa comida e "koura" lagosta). O especial de Kaikoura são os mamíferos marinhos - baleias, focas e golfinhos vivem permanentemente na costa.



Kangaroo Island

a ilha Kangaroo é a terceira maior ilha da Austrália - depois da Tasmânia e da Ilha Melville. Está localizada a 112 km a sudoeste de Adelaide atravessando o Golfo de Saint Vincent. Ocupada no passado por aborígenes, a população nativa desapareceu depois de a terra tornar-se uma ilha com o aumento do nível do mar centenas de anos atrás. Foi, subsequentemente, recolonizada a partir do início do século XIX, inicialmente por caçadores de focas e baleias e depois como parte da colônia da Austrália do Sul em 1836.



Kata Tjuta

também conhecida como The Olgas, é um grupo de grandes formações rochosas antigas a cerca de 40 quilômetros de Uluru. Juntas, essas formações rochosas gigantes compõem os dois principais marcos do Uluru-Kata Tjuta National Park. As 36 abóbadas que compõem Kata Tjuta estão distribuídas por uma área de mais de 20 quilômetros. O ponto mais alto é o Monte Olga, batizado em homenagem à Rainha Olga de Württemberg. Kata Tjuta é um termo da tribo aborígene Pitjantjatjara que significa "muitas cabeças".



Kings Canyon

faz parte do Parque Nacional de Watarrka, a oeste da Cordilheira George Gill, a 323km de Alice Springs. As paredes do Kings Canyon tem mais de 100m de altura, com o rio Kings Creek aos pés. Parte do vale é sagrada para os Aborígenes e os visitantes são orientados a não sair das trilhas. Existem 3 trilhas no Kings Canyon.



Kings Cross

popularmente conhecida como "The Cross", é um caldeirão de clubes de strip-tease com praticas típicas do mundo "underground", mas ao mesmo tempo com bares descolados, excelentes restaurantes, hotéis chiques e albergues.



Lago Eacham

Lago de uma cratera vulcânica que foi formado há 12.000 anos e tem 65m de profundidade.



Lago Matheson

As águas do lago são de cor marrom escura e, em um dia calmo, cria a superfície refletiva ideal. A cor é resultado da lixiviação natural de material orgânico da vegetação nativa. As montanhas a leste estão perfeitamente posicionadas para refletirem no lago. O lago Matheson foi formado a mais de 14.000 anos atrás, quando o Glaciar Fox recuou do seu último maior avanço em direção ao mar e deixou uma depressão que depois foi preenchido com água.



Lake Tekapo

A pequena cidade leva o mesmo nome do lago. O lago cobre uma área de 83 km² e está a uma latitude de 700m acima do nível do mar. O lago é alimentado pelo norte pelo Rio Godley, que tem sua origem nos Alpes do Sul, ao norte.



Launceston

É a segunda maior cidade da Tasmânia, atrás de Hobart. É a nona maior cidade que não é capital da Austrália e a única cidade no continente da Tasmânia. Os europeus se estabeleceram em Launceston em março de 1806, sendo uma das cidades mais antigas da Austrália e abriga diversas construções históricas. Como em muitos outros lugares da Austrália, seu nome origina-se de outra cidade do Reino Unido.



Lewis Pass

Passo de montanha dos Alpes do Sul com elevação de 864m. É mais alto que o Haast Pass, mas um pouco mais baixo que o Arthur´s Pass. Foi nomeado em homenagem a Henry Lewis quem, juntamente com Christopher Maling, foi o primeiro europeu a descobrir o passo em abril de 1860.



Mackenzie Country

É uma bacia elíptica entre montanhas e é a maior desse tipo da Nova Zelândia. O faz referencia à James Mackenzie, um pastor e ladrão de ovelhas escocês que se estabeleceu na região por volta de 1850.



Matamata

Cidade rural da Nova Zelândia e está localizada próxima à base da cordilheira Kaimai. O local é conhecido pela reprodução de cavalos de corrida e pelo treinamento dos mesmos.



Melbourne

é a capital e cidade mais populosa do estado de Victoria e a segunda cidade mais populosa da Austrália. O nome "Melbourne" se refere a uma área a aglomeração urbana abrangendo 9.900km² que compreende a grande metrópole. É um dos principais centros financeiros na Austrália e tem sido classificada como a cidade mais habitável do mundo desde 2011 (e entre as 3 melhores desde 2002). Melbourne também está cotada como a 4ª cidade mais cara do mundo.



Mercado Queen Victoria

Também conhecido como "Queen Vic" ou "Mercado Vic", o mercado tem sido o coração e alma de Melbourne por mais de um século. Um histórico ponto de referência que ocupa dois quarteirões, é um mercado vibrante dentro da cidade onde se pode comprar de tudo, desde frutas e legumes da Austrália, até comidas gourmets importadas, cosméticos, roupas e souvenires.



Milford Sound

Descrita por Rudyard Kipling como a "oitava maravilha do mundo", Milford Sound foi esculpido por glaciares durante a Era do Gelo. Milford Sound é de tirar o fôlego em qualquer clima. Os penhascos do fiorde crescem verticalmente das águas escuras, os picos das montanhas arranham os céus e as cachoeiras cascateiam para baixo, algumas com 1000m de altura. Quando chove em Milford Sound, e isso geralmente acontece, as cachoeiras dobram de volume com um efeito magnífico.



Mission Bay

Bairro litorâneo de Auckland com bela praia de areia branca e uma orla vibrante com inúmeros cafés, restaurantes, bares. É a praia urbana mais acessível, a apenas 15 minutos do centro de Auckland.



Monkey Mia

Está a, aproximadamente, 900km de Perth e a maior atração da reserva são os golfinhos nariz-de-garrafa que chegam bem perto da praia. A área ficou conhecida por volta de 1890 e era usada como base para as indústrias de pesca e pérolas. Nos anos 60, um pescador e sua mulher começaram a alimentar golfinhos quando voltavam de sua pescaria e assim começou a grande atração turística.



Mt Amos

É uma das montanhas de granito que, em conjunto, são chamadas The Hazards.



Mt Cook ou Aoraki

é a mais alta montanha da Nova Zelândia, chegando a 3724m. Está nos Alpes do Sul, cordilheira que se estende pela Ilha Sul.



Museu de Auckland

Compreende uma exposição de raros artefatos Maori e coleções de todas as Ilhas do Pacífico. Tem sessões sobre História da Nova Zelândia, sobre as Guerras, sobre os animais e a vida marinha e ainda atividades para crianças.



Opera House

também conhecida como Teatro de Sydney, é uma das obras arquitetônicas mais expressivas e marcantes do mundo. A construção, projetada por Jørn Utzon, começou em 1959 e está localizada sobre a Baía de Sydney. Apesar de o arquiteto ter abandonado o projeto em 1966, o edifício foi inaugurado em 20 de outubro de 1973. A Ópera de Sydney tem cerca de 1000 divisões, incluindo cinco teatros, cinco estúdios de ensaio, dois auditórios, quatro restaurantes, seis bares e numerosas lojas de recordações.



Paddington

conhecida pelos terraços de herança Vitoriana, com detalhes de rendas de ferro fundido, Paddington é o lugar para se ver a última tendência em moda, gastronomia, vinho e arte. A vibrante Rua Oxford é cheia de salões de moda e sapatos, lojas de artigos para a casa, cafés e restaurantes. A Rua Queen é conhecida pelas suntuosas lojas de antiguidades, galerias de arte e lojas de joias. A interseção das ruas Glenmore e Oxford abriga uma faixa com as melhores boutiques de moda da Austrália. Os mercados de rua de Paddington, que acontecem aos sábados, são uma instituição de Sydney onde começaram alguns dos melhores designers da cidade. Há inúmeros bares de esquina para celebrar a vitória de algum time de críquete, que estão bem próximos do Sydney Cricket Ground.



Parlamento

um dos prédios públicos mais antigos e de arquitetura mais diferenciada da Austrália. O interior apresenta uma decoração clássica incluindo um intrigante mosaico de azulejos de chão de Minton (empresa de cerâmica inglesa), folhas de ouro, colunas, estátuas e pinturas. Tem sido o Parlamento do estado de Vitória desde 1855 (exceto durante os anos de 1901 a 1927 quando foi o Parlamento Federal da Austrália).



Parnell

É considerado um dos bairros mais antigos de Auckland, pois data do início da colonização europeia de Auckland em 1841. À oeste do bairro está o Museu de Auckland, ao sul o Newmarket e ao norte a área comercial de St Georges Bay.



Parque Nacional Cape Range

Tem uma área de mais de 47.655 hectares. A área resultou de uma elevação gradual do assoalho marinho seguido por flutuações no nível do mar, vento e erosão da água que lentamente erodiu a cordilheira e a planície deixando para trás uma cordilheira de calcário, cânions profundos e praias intocadas.



Parque Nacional de Kalbarri

Está a 485km ao norte de Perth e tem uma área de mais de 183mil hectares. As principais características geográficas incluem o desfiladeiro do Rio Murchison que se estende por cerca de 80km sobre o curso do rio. Falésias costeiras espetaculares estão localizadas na costa, próximas à foz do rio Murchison e da cidade de Kalbarri.



Parque Nacional Freycinet

Está na costa leste, a 125km ao nordeste de Hobart. Ocupa uma grande parte da Península Freycinet, nomeada em homenagem ao navegador francês Louis de Freycinet, e da Ilha Schouten. O Parque foi fundado em 1916 e é o Parque Nacional mais antigo da Tasmânia, juntamente com o Parque Nacional Mt Field.



Parque Nacional Karijini

Localizado na região de Pilbara, antes era chamado de Parque Nacional de Hamersley e foi renomeado em 1991. Tem uma área de 627.442 hectares e é o segundo maior parque nacional da Austrália Ocidental (o maior é o Karlamilyi). O Parque tem diversas trilhas com cachoeiras, cânions e piscinas naturais.



Parque Nacional Wooroonooran

Floresta tropical, que compreende as 2 montanhas mais altas de Queensland, inúmeros rios, cachoeiras, poços para banho e uma das florestas mais antigas e exuberantes do mundo.



Parque Regional de Muriwai

Seu principal atrativo é a praia de areias negras. É muito popular para surfe e também onde geralmente habita uma colônia de gansos.



Perth

É a capital e a maior cidade do estado de Western Australia. É a quarta cidade mais populosa da Austrália, com uma população estimada em 1,97 milhões de habitantes (2013). Perth foi originalmente fundada pelo Capitão James Stirling em 1829, como o centro administrativo da Colônia do Rio Swan.



Pinnacles

É uma verdadeira paisagem do deserto no Parque Nacional de Nambung, onde torres de rocha modificadas pelo tempo do Pinnacles surgem das dunas de areia amarela. Uma caminhada panorâmica ou passeio de carro pelas trilhas passa pelos pilares de pedra calcária mais antigos de Pinnacles. Eles estão espalhados aos milhares pelo deserto e criam uma paisagem exótica. Alguns são tão altos que chegam a três metros e meio, alguns terminam em um ponto irregular e outros têm cúpulas arredondadas, lembrando lápides. Eles são feitos de conchas, os Pinnacles tem milhares de anos e vêm de uma época em que a areia ainda estava no fundo do mar.



Port Arthur

É uma pequena cidade e antiga colônia de prisioneiros da Península da Tasmânia. Port Arthur é uma das mais significantes áreas patrimoniais e um museu a céu aberto. O local faz parte do Sítio de Prisioneiros Australianos, propriedade que é Patrimônio da Humanidade e consiste em 11 sítios penais remanescentes, originalmente construídos durante o Império Britânico, entre os séculos 18 e 19. Coletivamente, estes sítios, incluindo Port Arthur, representam hoje "os melhores exemplos sobreviventes de transporte em larga escala de prisioneiros e a expansão colonial do poder europeu através da presença e trabalho dos prisioneiros".



Punakaiki

A natureza começou seu trabalho de arte há 30 milhões de anos. Por milhares de anos, camadas alternadas de pequenas criaturas marinhas e areia foram enterradas e comprimidas no solo oceânico. Isso criou áreas com múltiplas camadas de calcário rígido e de arenito macio. Atividades sísmicas levantaram o solo oceânico e a ação do vento e da chuva começaram a erodir o arenito. O resultado são penhascos e ravinas com centenas de camadas horizontais, como enormes pilhas de panquecas.



Queenstown

É conhecida como a capital de aventura do mundo. Mais de 200 atividades de aventura estão à disposição, como esqui, snowboard, rafting, bungy jump, mountain bike, paraquedismo etc. Queenstown está às margens do Lago Wakatipu, um dos mais cênicos de Otago e da Nova Zelândia e é rodeada pelos Alpes do Sul, sendo a mais extraordinária cadeia de montanhas a The Remarkables. Na alta temporada a cidade pode ser bem cheia e agitada.



Rotorua

Lugar da fascinante cultura Maori, fontes termais e piscinas de lama fervente. Rotorua é um lugar onde as forças turbulentas que formaram a Nova Zelândia são mais evidentes. Essa cidade, situada no Volcanic Plateau, tem um dos campos mais ativos de atividade geotérmica do mundo, está localizada justamente no Anel de Fogo do Pacífico. Rotorua é também lar do povo Te Arawa, que chegou a esse local há mais de 600 anos, e sua presença proporciona ao visitante inúmeras experiências culturais. Experimente um banquete hangi, preparado no solo fumegante, faça um passeio em uma autêntica vila m?ori pré-europeia ou presenteie-se com uma terapia de spa.



Santuário da Lembrança

dedicado em 1934 a comemorar os veteranos da Primeira Guerra Mundial, o Santuário inclui memoriais de outros conflitos, como da Segunda Guerra Mundial.



Shark Bay

No ponto mais a oeste do continente Australiano, Shark Bay, com suas ilhas e terras circundantes, tem 3 características excepcionais: sua vasta área de vegetação típica rasteira oceânica (seagrass), considerada a maior (4,800km²) e mais rica do mundo; sua população de dugongos (vacas marinhas); e os estromatólitos. Shark Bay ainda abriga 5 espécies de animais ameaçadas de extinção. Por todas essas razões é considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.



Shell Beach

A praia cobre uma área de 110km ao longo da costa e é uma das duas únicas praias do mundo feita inteiramente de conchas, por isso o nome Shell Beach (Praia de Concha).



Sky Tower

é a maior estrutura construída da Nova Zelândia, com 328m de altura e oferece vista 360º de Auckland, com alcance de até 80km em todas as direções. É possível subir até uma altura de 192m e pisar sobre chão de vidro ou se aventurar no SkyJump, saltando dessa altura preso em um cabo até chegar ao solo.



Sydney

é a cidade mais populosa da Austrália e capital do estado de Nova Gales do Sul (New South Wales). Sydney é uma das mais multiculturais cidades do mundo, o que reflete o seu papel como um importante destino imigratório na Austrália. É conhecida pela Opera House e pela Harbour Bridge, além de suas praias. A área metropolitana é rodeada por parques nacionais e contém muitas baías, rios e enseadas. A cidade já sediou importantes eventos esportivos, como os Jogos Olímpicos de Verão de 2000.



Taranna Wildlife Park

Veja demônios da Tasmânia serem alimentados, mergulhos de falcões, papagaios fazendo truques, alimente cangurus de suas mãos e muitos outros animais.



Tasman Peninsula

Está a sul e oeste da Península Forestier, com a qual se conecta via um istmo chamado Eaglehawk Neck. Este, por sua vez, está ligado ao resto da Tasmânia por um istmo chamado East Bay Neck. Muitas pequenas cidades estão localizadas na Península Tasman, sendo as maiores Nubeena e Koonya. A área foi nomeada em homenagem ao explorador holandês Abel Tasman.



Te Puia

É um centro de cultura Maori ainda viva, localizado a apenas 5 minutos do centro de Rotorua. Situada no Vale Geotermal Whakarewarewa, a área de 60 hectares de Te Puia abriga o Instituto de Artes Maori, o famoso gêiser Pohutu e mais de 500 pontos geotermais.



Teatro da Princesa

data de 1886, mas ainda hospeda os melhores shows da cidade. Com sua magnífica fachada, tetos em forma de cúpula e lobby de mármore, este palácio de entretenimento da era Vitoriana ainda ostenta duas salas de jantar, Melba e Marriner, para petiscar antes dos shows.



The Rocks

assim como o lugar onde os europeus escolheram pisar em terra firme em 1788, The Rocks é essencialmente o local de nascimento da Sydney moderna. Ao longo dos mais de 200 anos, se transformou de um turbulento e áspero assentamento de presidiários, soldados, marinheiros e gangues de rua em um circuito próspero, moderno que ostenta uma grande variedade de acomodações lustrosas, atrações e descolados bares e restaurantes.



Uluru

mais conhecido como Ayers Rock, nome dado por William Gosse em 1873 em homenagem a Sir Henry Ayers. Uluru é o nome aborígene e oficial deste que é um monólito com mais de 600 milhões de anos. Já esteve no fundo do oceano e hoje está a 863m acima do nível do mar. Um dos fatos mais intrigantes é que 2,5km de sua massa ainda estão debaixo da terra. O monólito tem 348m de altura, 3,6km de comprimento, 1,9km de largura e 9,4km ao redor da base.



Viaduto de Auckland

Localizado no coração de Auckland, é uma área residencial de luxo, comercial e de entretenimento. Diversos bares e restaurantes se alinham na waterfront. A marina abriga desde iates e barcos a vela até embarcações comerciais.



Waimangu

Extenso vale vulcânico com abundante atividade geotermal com florestas, lagos de águas cristalinas que estão próximos à cidade, em particular os lagos Azul e Verde.



Wanaka

Cidade na região de Otago, situada ao sul do Lago Wanaka. É, principalmente, um destino de veraneio, apesar de tanto o verão como o inverno serem temporadas. O lago cobre uma área de 193 km², tem 45km de extensão e águas cristalinas, ideal para pratica de esportes.



Wineglass Bay

Já foi votada diversas vezes por autoridades do turismo como uma das 10 praias mais bonitas do mundo. É reconhecida mundialmente como um dos destinos ícones da Tasmânia. Essa curva perfeita de areia branca deslumbrante e mar cor de safira, com um cenário de picos de granito rosa e cinza, é um dos ambientes mais belos da Austrália. Ela é o local perfeito para pesca, navegação, caminhada, caiaque em alto-mar, escalada ou para simplesmente aproveitar o cenário litorâneo espetacular.



Envie uma Mensagem


Venturas Viagens

Venturas Viagens e Turismo

Rua Minerva, 268 - Perdizes
São Paulo - SP - CEP 05007-031
Fone: 11 3879-9494
E-mail: atendimento@venturas.com.br

Mídias Sociais

Nossos Parceiros